A Superintendência de Seguros Privados (Susep) terá um novo comando nos próximos dias. Armando Vergilio, superintendente por dois anos e sete meses, deixa o cargo para se dedicar ao campo da política em Goiás. Paulo dos Santos, atual superintendente substituto e diretor administrativo, poderá ser nomeado para a vaga, segundo a Susep.

Vergilio considera que suas metas foram cumpridas pela criação de vários projetos e normas que ajudaram o desenvolvimento do setor. Os mercados regulados e supervisionados ampliaram suas receitas em cerca de 50% entre 2007 e 2009, de acordo com a Susep. Esses mercados incluem Seguros Privados, Capitalização, Previdência Privada Aberta e, recentemente, Resseguros. No ano passado, as receitas do setor totalizaram quase R$ 100 bilhões.

Balanço

Em agosto de 2007, quando Vergilio tomou posse, "o objetivo mais importante era transformar a autarquia em uma entidade não somente fiscalizadora do mercado de seguros, mas também de fomento e desenvolvimento", diz a Susep em nota.

Dentre as principais ações empreendidas durante a gestão de Vergilio, está a abertura do mercado de resseguros, com a instituição de um novo e moderno marco regulatório.

A Susep também destaca a implementação das regras de capital e solvência; a preparação da regulamentação para os microsseguros; o aumento da contribuição do mercado segurador e ressegurador no Produto Interno Bruto; a participação na criação do Fundo de Catástrofe do Seguro Rural; as mudanças nas regras de operacionalidade do Seguro DPVAT e do Seguro Habitacional; a atuação da SUSEP junto à Associação Internacional de Supervisores de Seguros (IAIS), além da aprovação da primeira tábua biométrica específica dos segurados brasileiros.

Leia mais sobre: seguros

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.