SÃO PAULO - O aumento inesperado dos pedidos de seguro-desemprego e as preocupações em torno de possíveis mudanças no processo de liquidação de hipotecas levaram Wall Street a fechar em baixa, com destaque para o forte recuo as ações do setor financeiro

. O índice Dow Jones fechou praticamente de lado, com leve recuo de 0,01%, aos 11.095 pontos; o S&P 500 perdeu 0,36%, para 1.174 pontos; e o Nasdaq fechou aos 2.435 pontos, com queda de 0,24% O aumento dos novos pedidos de seguro-desemprego desagradou os investidores e reacendeu as preocupações sobre o ritmo de expansão da economia dos Estados Unidos. Na semana passada, houve 13 mil novas solicitações, elevando o número de trabalhadores com o benefício para 462 mil. Além disso, a balança comercial americana foi deficitária em US$ 46,3 bilhões em agosto, decorrente de exportações de US$ 153,9 bilhões e importações de US$ 200,2 bilhões. Em julho, o déficit comercial foi menor, de US$ 42,6 bilhões (dado revisado). O setor financeiro liderou a lista de maiores baixas. Bank of America despencou 5,9%, Citigroup recuou 4,9% e Wells Fargo perdeu 5%. Investidores estão receosos com uma investigação para apurar irregularidades praticadas pelos bancos - como uso de documentos falsos e assinaturas forjadas - nos processos de execução de hipotecas em todo o país. (Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.