Setor bancário puxa queda de bolsas europeias

LONDRES (Reuters) - As ações europeias caíram nesta quinta-feira, com bancos pressionados por preocupações de capital e espelhando o fraco desempenho do setor nos EUA, após uma investigação da indústria da hipoteca levantou novas preocupações sobre a recuperação do setor.

O índice FTSEurofirst 300 0,17 por cento, para 1.084 pontos, em uma sessão instável, após mais cedo ter atingido a máxima intradia em cinco meses.

Os bancos recuaram após o lançamento da emissão de direitos de subscrição do Standard Chartered para fortalecer suas finanças, o que despertou preocupações quanto à saúde de outros credores no sentido de atender os novos requisitos de capital. Barclays, Société Générale e BNP Paribas caíram entre 3,1 e 4,1 por cento.

O setor também foi pressionado por quedas nos EUA, após os credores de todos os 50 estados dos EUA abrirem uma investigação sobre a indústria de hipotecas --um movimento que pode ameaçar a recuperação do mercado imobiliário.

"Há notícias dos EUA em investigações sobre as execuções hipotecárias. Isso está causando certa insegurança para os bancos", disse um operador em Londres.

Perdas maiores foram evitadas pelas ações de empresas mineradoras, com o componente Europa STOXX 600 de recursos básicos subindo 0,9 por cento, impulsionado pelos preços dos metais, à medida que o dólar continuou a se enfraquecer, diante das expectativas de que o Federal Reserve iria aumentar as compras de ativos para reforçar a recuperação da economia.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,35 por cento, a 5.727 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX avançou 0,32 por cento, para 6.455 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,24 por cento, para 3.819 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em baixa de 0,24 por cento, a 21.094 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 0,15 por cento, para 10.849 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve recuo de 0,22 por cento, para 7.755 pontos.

(Reportagem de Harpreet Bhal)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.