Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Serviços ampliam presença na economia e respondem por 68% do PIB

Enquanto indústria e agropecuária amargaram taxas negativas em 2009, o setor de serviços saiu maior do que entrou da crise financeira mundial. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) os serviços passaram a responder por 68,5% da economia brasileira ¿ o peso era de 66,7% no ano anterior.

Redação Economia |

 

O aumento de 2,6% dos serviços reflete principalmente o bom desempenho do mercado financeiro, das operações de crédito e das atividades de telecomunicações. O segmento Intermediação Financeira, que reúne operações bancos, seguradoras e corretoras, deu um salto de 6,5% em 2009, em pleno ano da crise.

O governo adotou medidas que favoreceram o crédito, como a redução de taxas de compulsório (que retém dinheiro dos bancos), além da redução dos juros. O setor de seguros também não foi afetado pela crise, afirma Rebeca Palis, gerente de Contas Trimestrais do IBGE. O PIB brasileiro recuou 0,2% em 2009.

Os serviços de Informação, que incluem internet e telefonia, também cresceram bem acima da média do PIB: 4,9%. Administração pública, saúde e educação apresentaram um volume de atividades 3,2% maior que em 2008. O mercado imobiliário, por sua vez, cresceu 1,4%.

Por outro lado, a indústria encolheu no País. A participação do setor recuou de 27,3% em 2008 para 25,4% em 2009. A queda de 5,5% no ano passado foi generalizada. Todas as atividades investigadas pelo IBGE apresentaram queda.

A indústria de transformação levou o maior tombo (-7,0%), seguida pela construção civil (-6,3%), e pelo segmento de eletricidade e gás, água, esgoto e limpeza urbana (-2,4%). A extrativa mineral registrou variação de -0,2% - uma queda suave graças ao crescimento de 5,7% na produção de petróleo e gás. A mineração, porém, fortemente abalada pela crise, recuou 22,3%.

Segundo o IBGE, a diminuição da safra de culturas importantes como trigo, milho, café e soja provocaram queda de 5,2% na agropecuária.


 

Leia tudo sobre: bancosibgeindústriapibtelecomunicações

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG