Banco entrou no setor de cartões como adquirente em março e prevê credenciar 300 mil estabelecimentos até 2012

O banco Santander credenciou 51 mil estabelecimentos comerciais para operar com seu cartão de crédito desde que iniciou a parceria com a GetNet para entrar na área de adquirência, um dos elos da cadeia do segmento de cartões de crédito, em março deste ano. “Três meses não é nada quando se fala de lançamento de um novo produto”, ressalva o vice-presidente financeiro do Santander, Carlos Galan.

Esse volume de credenciados equivale a 17% da meta do próprio banco de atingir 300 mil estabelecimentos até 2012. Em número de novas contas de cartão, o banco contabilizou 8 mil até o final do primeiro semestre, 5,3% das 150 mil contas planejadas para 2012. O volume de novos cartões chegou a 1 milhão.

A atuação do Santander no mercado de cartões é acompanhada com atenção pelas empresas do setor por conta da abertura em vigor desde o dia 1º de julho. O banco entrou no mercado para concorrer com as adquirentes Cielo e Redecard. “O Santander não veio para esse mercado para ficar quieto como está”, afirma uma fonte do setor que pede para não ser identificada.

Até o início do mês, as máquinas instaladas pela Cielo só aceitavam as maquininhas da bandeira internacional Visa. Na outra ponta, os cartões da bandeira Mastercard tinham de passar pelas máquinas da Redecard. Desde então, todas as máquinas passam qualquer cartão. “Os outros (adquirentes) não podem atuar no financiamento. Eles são proibidos por lei”, lembra Galan, fazendo referência aos concorrentes.

Além de adquirente, o Santander atua como credenciador, ou seja, faz o financiamento da operação para o cliente, caso não quite a fatura total do cartão. Esse elo da cadeia tem de ser suportado por um banco. A operação do banco, chamada conta integrada, oferece ainda crédito para capital de giro para que o varejista antecipe o recebimento das faturas. Segundo Galan, a meta para essa carteira é chegar a R$ 5 bilhões até 2012.

O Santander encerrou o semestre com 35,339 milhões de cartões de crédito e débito ativos. Esse número representa um crescimento de 12,9% sobre o encerramento do primeiro semestre de 2009. O crédito concedido nessa operação fechou o semestre em R$ 8,869 bilhões, quase 25% acima dos R$ 7,1 bilhões de junho de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.