Tamanho do texto

Média diária de dólares comprada pelo Banco Central cresceu 103,6% sobre julho

selo

As reservas internacionais do Brasil subiram US$ 3,042 bilhões em agosto, graças às compras de dólares realizadas diariamente pelo Banco Central (BC). Segundo dados divulgados hoje pela instituição, a média diária adquirida pela autoridade monetária no mercado cambial à vista ficou em US$ 138,27 milhões, um valor 103,6% maior que a média diária de julho. Nos três primeiros dias úteis de setembro, a aquisição de dólares aumentou as reservas em US$ 157 milhões, com média diária de US$ 52,33 milhões.

Posição dos bancos

Os bancos aumentaram expressivamente a posição vendida no mercado cambial em agosto. Os dados do BC mostram que as instituições financeiras estavam vendidas em US$ 13,724 bilhões ao fim do mês passado. O valor é 37,2% maior que o verificado no fim de julho, quando a posição somava US$ 10,002 bilhões.

O aumento da posição vendida no câmbio - que pode ser entendida como uma crença de queda das cotações da moeda norte-americana no Brasil - coincide com a proximidade do fim da operação de capitalização da Petrobras, que deve ser concluída até o fim de setembro. Para muitos economistas, a transação vai atrair bilhões de dólares ao Brasil, o que pode derrubar as cotações do dólar, resultando em lucro aos agentes financeiros que estão "vendidos" na moeda. Há um ano, em agosto de 2009, bancos estavam vendidos em US$ 1,139 bilhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.