Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Receita do Bradesco com cartões sobe 38% no trimestre

Receita de serviços com cartões do banco superou R$ 1 bilhão de julho a setembro; total de plásticos chegou a 140 milhões

Nelson Rocco, iG São Paulo |

O banco Bradesco elevou sua receita com serviços de cartões de crédito em 38% no terceiro trimestre deste ano sobre o mesmo período do ano passado. Segundo dados contábeis da instituição, de julho a setembro as receitas somaram R$ 1,08 bilhão, contra R$ 785 milhões no mesmo trimestre de 2009. “De maneira geral, a área de cartões tem tido um crescimento forte”, avalia Domingos Abreu, vice-presidente de relações com investidores do banco. Do segundo para o terceiro trimestre deste ano, a receita de cartões subiu 8,8%. O banco divulgou hoje seu balanço do terceiro trimestre, com lucro liquido ajustado de R$ 2,5 bilhões.

Abreu afirma que os dados foram impulsionados por dois fatores: a incorporação do banco Ibi (com forte atuação em cartões) no quarto trimestre do ano passado e o aumento da participação na credenciadora Cielo, em julho deste ano, e na Visavale, em agosto. De acordo com o relatório de análise econômico financeira do banco, o total de transações com cartões chegou a 250,5 milhões ao final de setembro, um aumento de 42% na comparação com as 175,9 milhões do mesmo mês de 2009.

O texto lembra que as participações acionárias na Visavale subiram de 34,4% para 45% em agosto, e na Cielo, de 26,6% para 28,7% em julho deste ano. Para comprar as ações que pertenciam ao banco Santander, o Bradesco desembolsou R$ 431,7 milhões pelos papéis da Cielo e R$ 141,4 milhões pela fatia na Visavale. O Banco do Brasil também elevou suas participações.

No acumulado de nove meses, a receita de cartões do Bradesco chegou a R$ 3,046 bilhões, com alta de 23,3%. Isso ocorreu principalmente pelo aumento na base de cartões, que saltou 59,1% na comparação anual, de 88,4 milhões para 140,6 milhões. Parte da base são cartões de débito. Os de crédito somavam 83,4 milhões no terceiro trimestre. O relatório que acompanha o balanço do banco diz que parte desse crescimento foi orgânico e parte foi pela incorporação do Ibi.

O faturamento total de cartões de crédito somou R$ 54 bilhões de janeiro a setembro, com crescimento de 43,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O número de transações passou de 500 milhões para 630 milhões.

O Bradesco prepara o lançamento de uma bandeira nacional de cartões, a Elo. Primeiramente anunciado em parceria com o Banco do Brasil, recebeu também a adesão da Caixa Econômica Federal. A previsão inicial era de que o primeiro cartão da nova bandeira, na realidade um relançamento de uma marca do passado, seria em outubro. “A emissão deve atrasar um pouco”, disse Abreu. “Mas deve sair o primeiro cartão ainda até o final do ano.” O executivo afirmou que ainda não há projeções traçadas para o cartão Elo.

Leia tudo sobre: BradescocartõesEloBanco do BrasilSantander

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG