Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Principais bolsas europeias fecham em baixa

As principais bolsas europeias fecharam em leve queda, embora o índice pan-europeu Stoxx 600 tenha subido 0,10%, para 254,93 pontos, após oscilar nos campos positivo e negativo durante o dia

AE |

selo

As principais bolsas europeias fecharam em leve queda, embora o índice pan-europeu Stoxx 600 tenha subido 0,10%, para 254,93 pontos, após oscilar nos campos positivo e negativo durante o dia. Hoje os mercados de ações da Europa desaceleram as perdas após fortes quedas nas sessões anteriores, causadas por receios sobre o crescimento econômico.

"Os indicadores econômicos estão enviando mensagens contraditórias no momento, sugerindo tempos de incerteza pela frente", disseram gerentes de ativos da Gartmore. Hoje os investidores tiveram mais notícias preocupantes, com dados mostrando que a produção industrial da zona do euro caiu 0,1% em junho ante maio e que a economia da Grécia teve retração de 1,5% no segundo trimestre na comparação com igual período do ano passado. Os bancos, em geral, fecharam em queda, principalmente na Irlanda, após ser divulgado que o Banco Central Europeu (BCE) comprou bônus de curto prazo do governo do país.

Na Bolsa de Londres, o índice FT-100 fechou em alta de 0,40%, em 5.266,06 pontos, após uma sessão agitada. A companhia energética Centrica ajudou a impulsionar o índice, com alta de 3,25%, após notícias de que ela chegou a um acordo para comprar ativos de gás natural da Suncor Energy no Canadá. A petrolífera Cairn ganhou 1,80% após a Vedanta afirmar que está considerando comprar parte da fatia da companhia na Cairn India. Mas essas notícias tiveram o efeito oposto na mineradora Vedanta, que perdeu 7,47%. Apesar do ganho de hoje do FT-100, operadores afirmaram que o sentimento permanece frágil, por causa dos comentários feitos essa semana pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano) e o Banco da Inglaterra (BOE, na sigla em inglês) sobre a economia dos EUA e do Reino Unido, respectivamente.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice Xetra DAX fechou em baixa de 0,31%, em 6.135,17 pontos. As ações defensivas, porém, subiram, com a Deutsche Telekom em alta de 2,62% e a Frenesius, da área da saúde, subindo 2,06%. A siderúrgica Salzgitter caiu 2,60% após divulgar seu balanço do segundo trimestre. O lucro superou as expectativas dos analistas, mas a empresa disse que a perspectiva é cautelosa. A fabricante de cimento Heidelberg perdeu 3,08% e a Volkswagen teve leve retração, de 0,18%.

O índice CAC-40, da Bolsa de Paris, fechou em queda de 0,20%, em 3.621,07 pontos. A Vivendi subiu 1,62%, após ter sua recomendação elevada. A Danone avançou 1,48% após anunciar que vendeu sua participação na Wimm-Bill-Dann de volta para a empresa por US$ 470 milhões. A Unibail perdeu 1,09% após uma corretora rebaixar sua recomendação e a PagesJaunes caiu 4,16% pela mesma razão. A perspectiva cautelosa da Cisco levou a uma queda no setor de tecnologia. A STMicroelectronics recuou 1,01% e a Alcatel-Lucent 0,47%.

O índice FTSE-MIB, da Bolsa de Milão, fechou em baixa de 0,19%, em 20.539,40 pontos. As ações da Campari, entretanto, subiram 3,89%, beneficiadas por um entusiasmo gerado no setor de bebidas após os resultados melhores do que o esperado da Anheuser-Busch InBev para o segundo trimestre, disse um trader. A Banca Popolare di Milano caiu 1,37% e a Fiat 1,36%.

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex-35 fechou em queda de 0,31% em 10.342,40 pontos. A construtora Sacyr perdeu 3,90% e a fabricante de turbinas eólicas Gamesa recuou 3,90%. A Fomento de Construcciones y Contratas (FCC) caiu 2,80%.

Na Bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 fechou em leve alta de 0,02%, em 7.299,30 pontos. A Portugal Telecom liderou a ascensão, subindo 2,70%. O Banco do Espírito Santo caiu 1,96% e a Cimpor 1,98%. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: ECONOMICO-ECONOMIA

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG