O prazo médio das operações de crédito com recursos livres atingiu em junho 450 dias, ante 435 dias em maio

selo

O prazo médio das operações de crédito com recursos livres atingiu em junho 450 dias, ante 435 dias em maio. Segundo o chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, esse é o maior prazo médio da série histórica, iniciada em 2000. As operações para pessoas físicas tiveram prazo médio de 527 dias, ante 518 dias em maio, e as operações para pessoa jurídica passaram de 363 dias para 382 dias. O aumento no prazo médio do crédito, de acordo com Altamir, está relacionado à elevação das operações de crédito habitacional e de crédito pessoal.

Os bancos públicos voltaram a ganhar espaço no total de crédito do sistema financeiro nacional. De acordo com dados do Banco Central, essas instituições tiveram em junho participação de 42,3% no estoque de crédito, ante 41,7% em maio. Os bancos privados nacionais, por sua vez, tiveram redução na participação, de 40,5% para 40,1%, enquanto os bancos privados estrangeiros recuaram de 17,8% para 17,6%.

Essa ampliação da parcela do setor público está relacionada ao fato de que o crédito livre cresceu 1,8% de maio para junho, enquanto o crédito direcionado, que é majoritariamente operado por bancos públicos, teve expansão de 2,4%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.