A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) informou hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), órgão regulador do mercado em Portugal, que o prazo da oferta de aquisição de ações (OPA) da Cimpor, fabricante portuguesa de cimento, terminará no dia 22 de fevereiro. Até esta data, a Cimpor poderá revogar a declaração de aceitação da oferta.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561115448&_c_=MiGComponente_C

Se aceita a oferta, a previsão é que a liquidação física e financeira da operação ocorra no dia 26 de fevereiro. As informações foram publicadas em documento de adendo ao anúncio de lançamento da oferta. O adendo ao prospecto da OPA foi aprovado pela CMVM.

A CSN elevou, na sexta-feira, em 7,5% sua oferta pela Cimpor, para 6,18 euros por ação, o que avalia a companhia em 4,152 bilhões de euros (US$ 5,6 bilhões), considerando-se o total de 672 milhões de ações. A CSN pretende se tornar um dos cinco maiores produtores de cimento do mundo e o maior no critério de rentabilidade. Além da CSN, Votorantim e Camargo Corrêa disputam a cimenteira portuguesa.

Do total de 4,15 bilhões de euros, 3,864 bilhões estão assegurados por meio de compromisso de pagamento assumido por um sindicato bancário integrado pelo Banco Itaú BBA S.A., Banco Bradesco S.A. e Banco do Brasil S.A, segundo informações do comunicado. Um depósito mantido junto ao Banco Espírito Santo de Investimento, intermediário financeiro da oferta, assegura os 288,960 milhões de euros restantes.

A oferta está subordinada à compra pela CSN de um total de ações que, somadas às que forem adquiridas eventualmente fora dessa operação pela companhia ou por sociedades que tenham com ela relação de domínio ou grupo, representem pelo menos um terço do capital social da cimenteira mais uma ação. Ainda de acordo com o documento enviado à CMVM, o resultado da oferta será apurado em sessão especial do mercado regulamentado da Euronext Lisbon no dia 23 de fevereiro.

Em outro documento também enviado hoje à CMVM, a CSN informou que o preço de 6,18 euros por ação representa prêmio de 13,1% em relação à cotação de fechamento de 17 de dezembro de 2009. O prêmio é de 32,1% se considerado o preço médio ponderado pelo volume dos últimos 12 meses; representa 16,6% se levada em conta a cotação média ponderada pelo volume dos últimos seis meses; e 18,7% quando a base de comparação é o preço médio pelo volume do último mês.

A CSN informou também que o múltiplo de valorização das ações da Cimpor implícito no preço ofertado pelos papéis da companhia é superior ao das empresas que fazem parte do setor de cimento internacional. Tomando como base o múltiplo EV/Ebitda de empresas comparáveis, o prêmio implícito na contrapartida da oferta pela CSN seria de 48% em 2008, de 19% em 2009, 23% em 2010 e 28% em 2011. Os dados de 2010 e 2011 são estimativas. A CSN divulgou ainda que o múltiplo implícito na oferta supera também a média ajustada dos múltiplos de transações comparáveis do setor nos últimos dez anos, também na base EV/Ebitda.

Leia mais sobre: Cimpor

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.