Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Petróleo sobe a US$ 81 impulsionado por queda do dólar

Os contratos futuros de petróleo são negociados em alta, recuperando-se, em parte, da queda de mais de 4% registrada ontem

AE |

selo

Os contratos futuros de petróleo são negociados em alta, recuperando-se, em parte, da queda de mais de 4% registrada ontem. O relatório semanal do Departamento de Energia (DOE, na sigla em inglês) dos EUA mostrou que os estoques combinados de petróleo bruto e combustíveis recuaram. Além disso, a commodity também é beneficiada pela retração do dólar.

Às 13h50 (de Brasília), os contratos futuros de petróleo com entrega para novembro subiam US$ 1,62 (2,04%), a US$ 81,11 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex). O contrato expira hoje e o mais negociado atualmente é o de dezembro, que avançava US$ 1,54 (1,95%), a US$ 81,72 o barril. Na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent ganhava US$ 1,84 (2,27%), a US$ 82,94 o barril.

O DOE divulgou que os estoques de petróleo bruto tiveram um aumento de 667 mil barris na semana encerrada no dia 15, um avanço bem menor do que os 2 milhões de barris previstos pelos analistas. E os estoques combinados da commodity e seus derivados, que atingiram o maior nível em 27 anos no mês passado, continuaram a registrar quedas modestas, com retração de 2 milhões de barris na referida semana.

"Os estoques estão começando a cair, lenta mas solidamente, e eu acredito que essa será a tendência a partir de agora", disse Andy Lebow, analista de petróleo da MF Global. Segundo ele, a forte alta de hoje após o relatório do DOE foi surpreendente, embora ele ressalte que "as oscilações têm sido tão fortes nos últimos três dias que tudo tem sido exagerado".

Os preços do petróleo também estão recebendo um impulso da fraqueza do dólar, que após a alta de ontem, voltou a cair hoje. Os corretores de petróleo têm acompanhando a oscilação do dólar nas últimas semanas, já que quando a moeda norte-americana está mais fraca a commodity se torna mais barata para compradores que utilizam outras moedas. Além disso, a queda do dólar tem feito com que os investidores se dirijam para ativos tangíveis, como o petróleo e o ouro.

Apesar da forte queda ontem, o petróleo fechou próximo de US$ 80 o barril, a US$ 79,49. "A queda do petróleo ontem foi uma importante afirmação que, mesmo com o receio de uma demanda menor na China, mesmo com o dólar forte, mesmo com a economia instável, o barril ainda vale US$ 80", disse Carl Larry, analista da Oil Outlooks and Opinions. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: ECONOMICOECONOMIA

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG