Tamanho do texto

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta, se recuperando da uma série de quatro sessões de queda

selo

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta, se recuperando da uma série de quatro sessões de queda. A commodity acompanhou a melhora nos mercados de ações, que impulsionaram o otimismo sobre a projeção econômica.

Os contratos de petróleo com entrega para outubro ganharam US$ 1,20 (1,63%), a US$ 74,86 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), após ter atingido a máxima intraday de US$ 75,45 durante a sessão. O contrato vence amanhã após o fechamento. Na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent com entrega para novembro fechou com alta de US$ 1,11 (1,42%), a US$ 79,32 o barril.

O petróleo subiu hoje após ter caído quase 5% na semana passada, com a rápida retomada do fluxo no oleoduto 6A, da Enbridge Energy Partners, que pode transportar até 670 mil barris por dia do Canadá para a região do Meio Oeste dos EUA. O oleoduto foi fechado na noite do último dia 9, após a descoberta de um vazamento. Como ele responde por quase um terço do petróleo que os norte-americanos importam dos canadenses, o fechamento deu suporte aos preços da commodity.

Agora que o problema foi resolvido, o mercado retornou seu foco para as bolsas. Perto do fechamento do petróleo, o índice Dow Jones subia cerca de 1,45%. "Finalmente nós nos livramos dos desdobramentos da Enbridge e estamos de novo buscando uma orientação nos mercados financeiros", disse Jim Ritterbusch, diretor da Ritterbusch and Associates, que monitora o mercado.

Os investidores de petróleo têm buscado nos mercados de ações um indicador do crescimento econômico futuro e, com isso, a potencial demanda pela commodity. Mas analistas dizem que o foco deve mudar para a área econômica e os comentários do Federal Reserve (Fed, banco central americano), com os investidores tentando avaliar a força da economia dos EUA ante os estoques de petróleo e derivados, que ainda estão em um nível elevado.

Amanhã, o comitê de política monetária do Fed deve anunciar sua decisão sobre política monetária e dar algum indício sobre sua visão da recuperação econômica. Economistas não esperam uma mudança na política monetária, mas vão ficar esperando por dicas de possíveis medidas de afrouxamento quantitativo.

Enquanto isso, a Associação Nacional de Construtores Residenciais (NAHB, na sigla em inglês) disse hoje que seu índice de atividade ficou estável em 13 em setembro, o pior nível em um ano e meio.

Os altos estoques de petróleo e o potencial de uma desaceleração na demanda nos EUA aumentaram o prêmio pago pelo barril de petróleo Brent sobre o petróleo da Nymex para mais de US$ 4 hoje. Os contratos do petróleo bruto europeu permanecem mais altos, em meio a estoques relativamente apertados e margens de lucro saudáveis das refinarias da região.

A demanda também está mais forte do que muitos esperavam em outras áreas, disse o Barclays em uma nota enviada aos seus clientes. "Além de uma boa demanda por petróleo na ¿?ndia, China e Oriente Médio, o que já era esperado, indicadores apontam para uma demanda persistentemente forte na Indonésia e na Coreia do Sul", comentou o banco.

Analistas preveem uma pequena redução nos estoques dos EUA, que serão divulgados na quarta-feira pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês). Os estoques de petróleo bruto devem registrar uma queda de 1,5 milhão de barris, segundo uma pesquisa realizada pela Dow Jones. Os estoques de gasolina devem ficar estáveis. Os estoques de destilados (que incluem óleo para aquecimento e diesel) devem ter uma alta de 100 mil barris. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.