Tamanho do texto

Oferta pública de ações tenta derrubar maior emissão já realizada na história; veja as maiores ofertas

A oferta pública de ações da Petrobras poderá derrubar um recorde que dura mais de 20 anos.

Até hoje, a maior oferta de ações foi realizada pela operadora de telefonia Nippon Telegraph and Telephone (NTT), que conseguiu levantar o equivalente a US$ 36,8 bilhões no mercado em 1987, auge da excessiva valorização de ativos do Japão, conta pela qual o país paga até hoje.

No ano seguinte, a NTT captou mais US$ 22,4 bilhões dos investidores, numa operação também listada entre as maiores da história.

O levantamento das maiores ofertas públicas de ações foi divulgado nesta quinta-feira pela agência “Reuters”, depois de o Senado ter aprovado o plano de capitalização da Petrobras.

A oferta de ações tem o objetivo de levantar recursos para que a Petrobras explore as reservas de petróleo contidas na camada do pré-sal, pelo menos quatro mil metros abaixo do nível do mar.

Na visão de analistas, a Petrobras poderá captar por meio de oferta de ações US$ 50 bilhões, o que coloca a estatal brasileira no topo das maiores ofertas já realizadas na história, desbancando emissões já ocorridas nos Estados Unidos e na China.

O valor da oferta poderá mudar para cima ou para baixo. O projeto aprovado no Senado prevê a cessão onerosa de até 5 bilhões de barris em reservas que serão cedidos pela União à Petrobras. A definição do valor total da operação de capitalização da Petrobras depende da conclusão dos estudos sobre o valor do barril destas reservas.

Veja as maiores ofertas de ações

  • Ano     Empresa                 País                                          Oferta em US$
  • 1987 - NTT                       (Japão)                                          36,8 bilhões
  • 2010 - AgBank                 (China)                                           25 bilhões*
  • 2008 - RBS                      (Reino Unido)                                 24,4 bilhões
  • 2009 - Lloyds                   (Reino Unido)                                 22,5 bilhões
  • 1988 - NTT                       (Japão)                                          22,4 bilhões
  • 2009 - HSBC                     (Reino Unido)                                19,4 bilhões
  • 2007 - Fortis                     (Bélgica)                                        19,3 bilhões
  • 2009 - Bank of America    (EUA)                                             19,3 bilhões
  • 2006 - ICBC                      (China)                                          19,1 bilhões
  • 1998 - NTT DoCoMo         (Japão)                                         18,1 bilhões
  • 2008 - Visa                        (EUA)                                            17,9 bilhões
     Fonte: Reuters * Projeção
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.