Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Petrobras nomeia seis bancos para capitalização

Estatal escolhe coordenadores de oferta global e deixa de fora do processo bancos que reduziram recomendação das ações

André Vieira, iG São Paulo |

A Petrobras nomeou seis bancos para coordenar a oferta global de ações, mas deixou de fora duas instituições que criticaram o processo de capitalização da estatal.

Os bancos escolhidos foram os brasileiros Bradesco BBI e Itaú-BBA, os americanos Bank of America Merrill Lynch,  Citigroup e Morgan Stanley além do espanhol Santander, informou a Petrobras, em comunicado na noite desta quarta-feira.

A escolha dos bancos pela Petrobras era ansiosamene aguardada uma vez que com a crise financeira internacional reduziu substancialmente a oferta mundial de ações. Os bancos mandatários ganham uma comissão para a coordenação da oferta.

Projeções indicam que a  Petrobras poderá captar R$ 50 bilhões, o que será a maior oferta de açõesem 2010, caso seja bem sucedida. Os recursos serão usados para reforçar o caixa para os investimentos futuros da estatal, o que inclui os projetos de exploração da camada do pré-sal.

UBS e JP Morgan ficam de fora

No início de maio, os bancos suíço UBS e o americano JP Morgan reduziram suas recomendações de ações da Petrobras. Essa reavalição fez com que os papéis da estatal recuassem nas Bolsas de Valores. Os bancos, que disseram ver incertezas no processo de capitalização da estatal, não fazem parte da lista de bancos para coordenar a oferta da Petrobras.

No comunicado, a Petrobras disse ainda que, em razão da oferta, entrará em período de silêncio, o que a impede de fornecer mais informações ao mercado sobre a oferta pública de ações.

Leia tudo sobre: Petrobrascapitalizaçãobancosofertapré-salpetróleo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG