O número de investidores pessoas físicas na Bolsa de Valores de São Paulo atingiu recorde histórico de 630

selo

O número de investidores pessoas físicas na Bolsa de Valores de São Paulo atingiu recorde histórico de 630.895 em setembro, superando a marca de 598.352, alcançada em julho de 2010. Em agosto, o número foi de 597.560. No home broker, a média diária de negócios em setembro foi de 199.523, recuo de 18% na comparação com agosto. O volume financeiro totalizou R$ 36,13 bilhões, queda de 19,9%.

O valor de mercado das 377 empresas com ações negociadas na BM&FBovespa ao final de setembro foi de R$ 2,48 trilhões, avanço de 10,71% na comparação com agosto, quando esse valor era de R$ 2,24 trilhões, referente a 375 companhias.

A BM&FBovespa divulgou hoje o balanço de operações de setembro, que mostrou volume negociado de R$ 140,98 bilhões no segmento Bovespa, alta de 13,8% em relação a agosto. A média diária foi de R$ 6,71 bilhões, um crescimento de 19,2% ante o mês anterior. As ações que registraram maior giro financeiro em setembro foram: Petrobras PN, com R$ 21,11 bilhões; Vale PNA, com R$ 15,50 bilhões; OGX Petróleo ON, com R$ 7,22 bilhões; Petrobras ON, com R$ 6,31 bilhões; e Itaú Unibanco PN, com R$ 4,24 bilhões.

Os investidores institucionais lideraram a movimentação financeira no segmento Bovespa em setembro, com participação de 35,45%, ante 35,03% em agosto. Na segunda posição, ficaram os investidores estrangeiros, com 30,85%, ante 28,18% no mês anterior. As pessoas físicas movimentaram 24,25%, ante 27,10%. As instituições financeiras ficaram com 7,08%, ante 7,66%; as empresas, com 2,31%, ante 1,97%; e o grupo Outros com 0,06%, ante 0,07%.

O volume financeiro com empréstimo (aluguel) de ações atingiu o recorde de R$ 44,211 bilhões em setembro, alta de 1,61% em relação ao mês anterior.

No segmento BM&F (incluindo financeiros e agropecuários), o volume financeiro foi de R$ 2,72 trilhões em setembro, recuo de 20,9% em relação ao mês passado. O número dos contratos em aberto, no total do mercado, ao final do último pregão de setembro, foi de 42.433.285 posições, alta de 6,7% ante agosto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.