A participação média do maior acionista das empresas abertas brasileiras vem caindo e, entre as companhias listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa, é de 36,39%, de acordo com pesquisa da professora Érica Gorga, da escola de direito da Fundação Getúlio Vargas em São Paulo. Ela observa que, antes da criação do segmento de governança corporativa diferenciada da bolsa, a participação média do acionista controlador ficava na casa de 70%.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561866728&_c_=MiGComponente_C

Entre as 93 empresas do Novo Mercado observadas na pesquisa, 65 não tinham um acionista controlador com pelo menos 50% das ações mais uma, segundo Érica. O estudo tem por base dados de 2007, mas a especialista considera que não houve mudança significativa desde então.

Os dados fazem parte de uma pesquisa maior que começou com 530 empresas e foi apresentada há pouco pela professora da FGV em seminário de fusões e aquisições realizado no hotel Copacabana Palace, no Rio.

Leia mais sobre Bovespa

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.