O diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a região Ásia-Pacífico pediu nesta quarta-feira à China uma reavaliação do yuan para equilibrar o excedente em conta corrente do país, em pleno debate internacional sobre os riscos de uma guerra cambial.

O diretor do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a região Ásia-Pacífico pediu nesta quarta-feira à China uma reavaliação do yuan para equilibrar o excedente em conta corrente do país, em pleno debate internacional sobre os riscos de uma guerra cambial.

"Quanto à moeda chinesa, a taxa de câmbio real está consideravelmente desvalorizada", afirmou Shogo Ishii, diretor do FMI para Ásia-Pacífico, durante um seminário em Tóquio.

O diretor completou que Pequim deve fazer com que sua moeda seja valorizada, para reduzir o enorme excedente de suas contas correntes em relação a outros países.

Nas últimas semanas voltaram a surgir tensões a respeito do valor do yuan, que os Estados Unidos, principalmente, querem ver valorizado.

Washington acusa regularmente a China de impedir a valorização de sua moeda para favorecer as exportações de suas empresas.

mis-pn/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.