Tamanho do texto

Inicialmente, os rumores de que a queda na Bolsa de Nova York foi causada por um erro se concentraram no Citigroup

O operador que supostamente desencadeou uma assustadora deterioração dos mercados norte-americanos provavelmente é um mito. Logo após o índice Dow Jones perder até 9,12% em 10 minutos, surgiram rumores de que um operador provocou a queda das bolsas nos EUA ao ativar erroneamente uma ordem maciça de vendas.

Mas os rumores carecem de detalhes ou, quando se mencionou o nome da companhia financeira, não houve sinais de que alguém teria cometido tal erro. De acordo com pessoas que programam sistemas de operação para investidores e dealers, um erro tão grande é improvável por conta da crescente segurança fornecida por meio de softwares introduzida nos últimos anos para evitar a ativação errônea de grandes ordens.

A falta de uma causa humana alimentou a suspeita de que a queda generalizada dos mercados na quinta-feira possa ter sido provocada por uma falha na estrutura do mercado ou por um erro no programa automático de operações, o que tem apontado os computadores como os causadores da falha operacional.

"Se você comete um grande erro, você pode destruir todo o seu capital", disse Lawrence Harris, professor de finanças da USC Marshall School of Business. "A segurança da empresa depende da fidelidade desses sistemas", acrescentou. "Vejo a história do erro operacional como improvável", afirmou Harris.

Inicialmente, os rumores se concentraram no Citigroup. Em princípio, o banco disse que estava investigando a possibilidade de um erro operacional ter sido cometido, mas na manhã desta sexta-feira a companhia declarou que não há base para tal especulação. "Com base em nossa revisão, os rumores sobre um erro operacional cometido pelo Citi não têm fundamento. É perturbador que rumores imprecisos e infundados tenham ido tão longe", disse por e-mail a porta-voz do Citi, Shannon Bell.

Os rumores sobre o que aconteceu na quinta-feira variam, mas no geral envolvem um operador que vendeu US$ 16 bilhões em contratos futuros ou de um fundo negociado em bolsa, quando ele ou ela, na verdade, queria vender US$ 16 milhões.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.