Tamanho do texto

(atualiza com o preço de fechamento e o máximo do dia). Londres, 29 set (EFE).

(atualiza com o preço de fechamento e o máximo do dia). Londres, 29 set (EFE).- O preço da onça de ouro superou hoje a barreira de US$ 1,3 mil no mercado de Londres em sua incessante escalada desde o início do ano, período em que o valor do metal registrou alta de 17,4%. A cotação da onça de ouro no London Gold Exchange (LGE) fechou hoje em US$ 1.307,5, novo recorde histórico que mantém a tendência de alta dos últimos meses, ampliada sobretudo neste mês de setembro. No decorrer do dia, a cotação chegou a atingir US$ 1.313,45, o que representa outro recorde histórico. Ao longo do mês, o ouro registrou alta de 4,6%, alcançando números recordes durante cinco dias consecutivos, com apenas uma leve queda nesta terça-feira. O ouro se revalorizou especialmente entre os meses de maio e junho, impulsionado pelos indícios de que bancos centrais como os da Rússia e vários países asiáticos se transformarão este ano em compradores líquidos de ouro após duas décadas de vendas. No começo do ano, a onça de ouro à vista era cotada em Londres a US$ 1.113 (17,4% a menos). Há um ano, em 29 de setembro de 2009, a cotação era de US$ 991,75 (31,8% a menos). Em outubro de 2008, quando eclodiu a crise financeira global, uma onça de ouro custava US$ 692,5 (88% a menos que hoje) e, desde então, foi um dos principais valores 'refúgio' para os investidores institucionais e privados. EFE fpb/sa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.