Para agência de risco, Brasil levou ao poder "economista bem preparada, que deve aprofundar o modelo econômico atual"

A agência de classificação de risco Moody’s reiterou nesta segunda-feira que o resultado das eleições para a Presidência do Brasil não implica em mudanças na perspectiva do rating soberano do País. Em relatório, Alfredo Coutinho, diretor da agência para a América Latina, diz que o pleito de ontem mostra que os brasileiros votaram pela continuidade.

“Com Dilma Rousseff, o Brasil certamente leva ao poder uma economista bem preparada, que deve continuar a aprofundar o modelo econômico atual de políticas pró liberdade de mercado, combinadas a políticas públicas com maior conteúdo social”, diz no texto.Entretanto, a Moody’s comenta que, como líder política, Dilma parece “estar muito longe” da estatura internacional de Lula.

“Por enquanto, a maioria dos brasileiros pode ficar feliz e ter certeza de que o País, desta vez, não enfrentará a tradicional ruptura que tem acompanhado as transições políticas nas últimas décadas.” O rating soberano do Brasil é Baa3, com perspectiva positiva.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.