Mercado europeu recua após dados desanimadores nos EUA

LONDRES (Reuters) - O principal índice de ações europeias atingiu nesta quinta-feira o menor fechamento em um mês, após dados mostrarem que os pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos subiram ao maior nível em 9 meses e a atividade no Meio-Atlântico do país se contraiu.

O FTSEurofirst 300 caiu 1,4 por cento, para 1.037 pontos --patamar mais baixo desde 21 de julho.

Os dados pressionaram principalmente ações ligadas a commodities e do setor bancário. O índice STOXX Europe 600 do setor bancário, o de matérias-primas e o de petróleo e gás recuaram entre 1,7 e 1,9 por cento.

"Os dados macroeconômicos dos EUA mais uma vez aumentaram as dúvidas sobre a firmeza da economia na segunda metade do ano e alimentaram preocupações de que pode estar se enfraquecendo mais que o previsto anteriormente", disse Tammo Greetfeld, estrategista de ações do UniCredit, em Munique.

Ações do setor financeiro estiveram entre os destaques de baixa, com HSBC, Barclays, BNP Paribas, Société Générale e Credit Agricole caindo entre 1,3 e 3 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de 1,73 por cento, a 5.211 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 1,8 por cento, para 6.075 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 2,07 por cento, para 3.572 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em baixa de 2,05 por cento, a 20.115 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou perdas de 1,47 por cento, aos 10.238 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve desvalorização de 0,81 por cento, a 7.366 pontos.

(Por Atul Prakash)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.