Eventual acordo cambial global poderia ser desejável, diz o presidente do BC

O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, afirmou nesta sexta-feira que os desequilíbrios no mercado mundial de câmbio são "sérios".

"O dólar vem se enfraquecendo devido a medidas adotadas para enfrentar a crise. O euro não está se enfraquecendo tanto devido a seus próprios problemas. Você tem a China fazendo a moeda se depreciar junto com o dólar", apontou Meirelles.

"Isso está causando desequilíbrios ao redor do mundo e muitos países estão tomando medidas (para se proteger). Este é um problema sério. Precisa ser enfrentado."

Meirelles acrescentou que o assunto "certamente será discutido durante a reunião do FMI aqui em Washington e certamente também na cúpula do G20".

Sobre um eventual acordo cambial global, o presidente do BC disse que "poderia ser desejável" mas não sabe se seria provável.

"O acordo por definição tem que ser o acordo de Estados soberanos. Certamente não é uma instituição global que vai impor", acrescentou.

"Passaria certamente por promoção de um maior consumo doméstico por parte dos países que estão mostrando excesso de poupança e baixo consumo doméstico e um equilíbrio de maior poupança por aqueles que estão mostrando excesso de consumo", avaliou.

"Eu não acho tão provável a curto prazo, acho desejável. Acho que deve-se procurar caminhar nessa direção."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.