Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Maioria das ações de "novatas" perde do Ibovespa

Dois terços das ações de companhias que abriram o capital desde 2004 têm desempenho pior que a Bolsa

AE |

selo

No momento em que o mercado financeiro dá como certa a volta das aberturas de capital (IPOs, na sigla em inglês) no País, uma análise sobre essas operações nos últimos anos mostra que o pequeno investidor deve ser cauteloso antes de entrar em uma operação do gênero. 

Levantamento feito a pedido do jornal O Estado de S. Paulo pela empresa de informações financeiras Economatica mostra que dois terços das ações de companhias que abriram o capital de 2004 para cá têm desempenho inferior ao do Índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa). 

A comparação com a principal referência da bolsa brasileira tem como objetivo uniformizar o critério da análise e eliminar, por exemplo, efeitos sazonais de mercado (como a crise de 2008, que derrubou as cotações, ou um evento extraordinário positivo, como as descobertas do pré-sal, que jogaram para cima os preços de muitos papéis). 

Das 103 empresas analisadas, 64 perderam do Ibovespa. O pior desempenho foi o da fabricante de biodiesel Brasil Ecodiesel, que fez seu IPO em novembro de 2006. De lá até a última quarta-feira, a ação da companhia ficou 93,5 pontos porcentuais abaixo do Ibovespa, que avançou 182,4% no período. No extremo oposto, ficou o papel da locadora de veículos Localiza, que subiu 829,2% desde a estreia na Bolsa, em maio de 2005. Com esse desempenho, ficou 217,9 pontos porcentuais acima do Ibovespa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: IbovespaIPO

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG