Taxa teve alta de 4,8 pontos percentuais na comparação com maio e atingiu 165,1% ao ano

A taxa de juro do cheque especial teve alta de 4,8 pontos percentuais em junho, no comparativo com maio, para 165,1% anuais. Em 12 meses, no entanto, essa taxa teve queda 1,9 ponto.

Desde janeiro, a taxa do cheque especial acumula alta de 6 pontos percentuais, de acordo com as informações apresentadas pelo Banco Central (BC). O spread (ganho com a diferença entre o custo de aplicação e o custo de captação) cobrado pelos bancos nessa operação aumentou 4,5 pontos para 156,2% ao ano. Em 12 meses, foi apurado declínio de 2 pontos.

O juro do crédito pessoal recuou 1 ponto, para 42% em junho. Em 12 meses, o Banco Central observou queda de 3,6 pontos. Dentro dessas operações, a taxa média dos empréstimos com desconto em folha de pagamento subiu 0,2 ponto em junho, para 27,1%.

Em 12 meses, houve redução de 0,8 ponto. As taxas médias das operações tradicionais de crédito pessoal corresponderam a 53,4% em junho, com queda de 3,6 ponto. Foi registrada diminuição de 9,4 pontos em 12 meses.

Nas outras modalidades de crédito à pessoa física, o custo médio do empréstimo para aquisição de veículos caiu 1,2 ponto, 23,6% anuais em junho. No entanto, há recuo de 3,3 pontos no acumulado em 12 meses.

As taxas de empréstimos cobradas para aquisição de bens variados - como eletroeletrônicos, por exemplo - estavam em 51,8% no sexto mês do ano, queda de 0,1 ponto ante a marca de maio. Em 12 meses, foi apontada baixa de 3,5 pontos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.