Tamanho do texto

Para pessoa física, os juros médios ficaram quase estáveis, em 40,5%

A taxa média de juros bancários subiu 0,8 ponto percentual em julho, para 35,4% ao ano. Em junho de 2010, a taxa média estava em 34,6%.

Em julho do ano passado, porém, a taxa era maior, de 36%. Esse percentual corresponde à média das taxas cobradas em operações prefixadas, pós-fixadas e flutuantes, com pessoas físicas e jurídicas.

Os dados foram apresentados nesta terça-feira pelo Banco Central (BC).

Tomando-se apenas as operações prefixadas, a taxa média saiu de 39,6% em junho para 40,3% julho, com elevação de 0,7%. O spread, ou ganho dos bancos com a diferença entre as taxas de aplicação e de captação, ficou praticamente estável, avançou 0,8 ponto percentual, para 24,3% em julho, também considerando a média das três modalidades de juros para financiamento.

Os bancos mantiveram a taxa geral de captação em 11,1%. Para pessoa física, os juros médios ficaram quase estáveis, em 40,5%. A taxa média de juros da pessoa jurídica cresceu 1,4 ponto, para 28,7%, contra 27,3% de junho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.