Mercados europeu e asiático fecham negativos; dólar cai a R$ 1,77

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em alta de 1,40% nesta quinta-feira, depois de ter operado em queda na abertura dos negócios. Seu principal índice, o Ibovespa, subiu aos 71.784 pontos e teve giro financeiro de R$ 6,8 bilhões. Os dois últimos dias haviam sido caracterizados pela realização de lucros na Bolsa, o que provocou uma queda acumulada de 0,70% no Ibovespa. No entanto, com o ganho desta sessão, o índice está positivo em 0,9% na semana.

Nesta quinta, depois de uma manhã agitada no cenário externo, por conta das preocupações dos investidores com a Grécia e com dados ruins do mercado de trabalho americano, os investidores retomaram o fôlego e voltaram a comprar nos mercados acionários. Dados favoráveis do setor varejista americano animam o mercado. Um leilão de títulos do Tesouro dos Estados Unidos com prazo de 30 anos parece ter apresentado forte demanda, o que também impulsiona a alta das bolsas. A valorização do mercado americano deu força para um movimento doméstico e à Bolsa brasileira terminou o dia com ganhos.

Europa

O principal índice de ações da Europa caiu ao menor nível em mais de uma semana nesta quinta-feira, em meio a persistentes preocupações com a posição fiscal da Grécia e uma alta surpreendente dos novos pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos.

O índice FTSEurofirst 300 fechou em baixa de 0,93%, aos 1,087 pontos -- a maior queda diária em seis semanas, para o menor nível desde 31 de março. O índice havia atingido a máxima em 18 meses na terça-feira, alcançando 68% de valorização desde as mínimas de março de 2009.

Ásia

A maioria dos mercados asiáticos apresentou queda. Mais do que o fraco crédito ao consumidor nos Estados Unidos e as novas preocupações sobre o endividamento da Grécia, os investidores se nortearam pela realização de lucros, após as recentes altas nas sessões anteriores.

A realização de lucros derrubou a Bolsa de Hong Kong, após ter atingido, na véspera, o maior nível em quase três meses. O índice Hang Seng caiu 61,73 pontos, ou 0,3%, e terminou aos 21.867,04 pontos. As expectativas de que a China irá permitir a valorização do yuan limitaram o declínio.

As Bolsas da China também apresentaram queda, por conta das ações dos setores minerador, afetado pela baixa nos preços das commodities, e imobiliário, que sofreu com preocupações sobre novas medidas de aperto monetário. O índice Xangai Composto caiu 0,9% e encerrou aos 3.118,71 pontos. O índice Shenzhen Composto perdeu 0,7% e terminou aos 1.232,25 pontos.

Dólar

O dólar comercial encerrou a quinta-feira cotado a R$ 1,77 para venda, após uma queda de 0,6% frente ao real. O dólar testou preços máximos pela manhã - chegando a R$ 1,791 -, quando as ordens de compras encontravam respaldo em um cenário externo bastante negativo. Já à tarde, foram os vendedores que falaram mais alto, tirando proveito do ambiente menos avesso ao risco. Assim, a moeda fechou quase estável.

(Com agências)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.