SÃO PAULO - Depois de a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ter ficado fechada na última sexta-feira, por conta do feriado da Revolução Constitucionalista em São Paulo, os investidores devem iniciar esta jornada de olho nos indicadores chineses e no início da temporada de balanços nos Estados Unidos e no Brasil. Há pouco, o Ibovespa futuro operava praticamente estável, com alta de apenas 0,04%, aos 64.130 pontos.

SÃO PAULO - Depois de a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ter ficado fechada na última sexta-feira, por conta do feriado da Revolução Constitucionalista em São Paulo, os investidores devem iniciar esta jornada de olho nos indicadores chineses e no início da temporada de balanços nos Estados Unidos e no Brasil. Há pouco, o Ibovespa futuro operava praticamente estável, com alta de apenas 0,04%, aos 64.130 pontos. O dia é favorável à uma realização de lucros, dado que o mercado brasileiro teve ganhos nos três últimos pregões. Na quinta-feira passada, o Ibovespa avançou 0,30%, aos 63.476 pontos. O giro financeiro somou R$ 5,636 bilhões. Na última semana, o índice acumulou ganhos de 3,33%. Este pregão conta com uma agenda esvaziada de indicadores nos Estados Unidos, mas os agentes aguardam o balanço trimestral da Alcoa, que será revelado após o fechamento do mercado. No Brasil, a temporada de resultados corporativos será aberta pela Localiza. Além disso, destaque para os números da indústria automotiva em junho, que serão divulgados pela Anfavea. No cenário asiático, a China revelou que suas exportações aumentaram 43,9% em junho, em relação a mesmo mês do ano passado, para US$ 137,4 bilhões. Já as importações tiveram alta de 34,1% e atingiram US$ 117,4 bilhões. Desta forma, o superávit comercial no período foi de US$ 20 bilhões no mês passado. No segmento imobiliário, a agência oficial de notícias Xinhua apontou que os preços dos imóveis residenciais nas principais cidades da China estão subindo em ritmo mais lento. De acordo com a agência, em junho, os preços das moradias aumentaram 11,4% na comparação anual, percentual inferior aos 12,4% registrados no mês anterior. A maior parte das bolsas da região encerrou o pregão com leve aumento, com exceção do índice Nikkei 225, de Tóquio, que teve baixa de 0,39%. Em Xangai, o Shanghai Composite subiu 0,80%; em Hong Kong, o Hang Seng aumentou 0,44%; e, em Seul, o Kospi teve elevação de 0,64%. No cenário corporativo, a petrolífera BP anunciou progressos para conter o vazamento de petróleo no Golfo do México. A empresa de petróleo disse estar à frente do cronograma estabelecido desde que entrou no dia 83º dia do desastre ambiental e econômico. Em um documento enviado hoje à Securities and Exchange Commission (SEC), a BP informou que o custo dos esforços até a data atual subiu para cerca de US$ 3,5 bilhões. No mercado cambial, o dólar apresenta volatilidade nesta manhã. Há pouco, a moeda americana tinha apreciação de 0,17%, cotada a R$ 1,762 na compra e a R$ 1,764 na venda. Já o dólar futuro registrava elevação de 0,11%, para R$ 1,769. (Beatriz Cutait | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.