SÃO PAULO - A importação de máquinas e equipamentos industriais deve crescer cerca de 50% em 2010, impulsionada pelo aquecimento da economia brasileira, mas ainda deve ficar abaixo dos níveis registrados antes da crise global, estimou nesta terça-feira a associação que representa o setor. De acordo com a Associação Brasileira dos Importadores de Máquinas e Equipamentos Industrias (Abimei), as importações em 2009 devem ficar em cerca de US$ 1,5 bilhão, abaixo do esperado no final do ano passado. Isso corresponderia a 55% do volume importado em 2008.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575426144&_c_=MiGComponente_C

Para 2010, a expectativa é de importações equivalentes a US$ 2,2 bilhões.

"A economia interna já demonstra melhora, o consumidor está mais confiante e a indústria planeja reinvestir", disse Thomas Lee, presidente da Abimei.

Questionado sobre o nível do câmbio, Lee afirmou que seria mais conveniente para o setor uma taxa ao redor de R$ 2. Isso estimularia a atividade de empresas exportadoras, que, assim, precisariam de máquinas como as importadas por empresas representadas pela Abimei.

Ele estima que o Brasil tem condições de crescer 5% nos próximos anos, sem formação de gargalos.



Leia mais sobre importações

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.