Avaliação de preço do petróleo do pré-sal causa apreensão entre os investidores

Diante da manutenção de um cenário de maior cautela dos investidores, em função de indicadores divulgados nos Estados Unidos e, no Brasil, das incertezas sobre o processo de capitalização da Petrobras, as bolsas mundiais seguem registrando perdas nesta jornada.

Por volta das 14h30, o Ibovespa recuava 0,77%, aos 67.117 pontos.O giro financeiro estava em R$ 3,27 bilhões. Em Wall Street, no mesmo horário, enquanto o índice Dow Jones tinha desvalorização de 1,55%, o Nasdaq se depreciava em 1,71% e o S & P 500 apurava perdas de 1,80%. Dados econômicos do mercado de trabalho americano e da atividade manufatureira da região da Filadélfia frustraram o mercado logo cedo e estimulam as vendas nas bolsas. Por aqui, o desempenho negativo dos papéis da Petrobras também contribui para um movimento de saída da Bovespa.

Os investidores demonstram preocupação com o preço do barril de petróleo avaliado pela auditoria contratada pela Agência Nacional do Agência Nacional do Petróleo (ANP) para as reservas da União no pré-sal. Além disso, pesa o receio de adiamento da capitalização da estatal para 2011. Embora não tenha surtido efeito no mercado, a Petrobras enviou comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) com esclarecimentos sobre reportagens publicadas ontem e hoje na imprensa a respeito do preço do barril que será usado como referência na cessão onerosa. "Até o momento, qualquer discussão sobre o valor dos barris da Cessão Onerosa é mera especulação, isso porque os laudos das certificadoras ainda não estão prontos", diz a empresa, no comunicado.

A ANP ainda divulgou nota afirmando que receberá hoje o relatório preliminar da empresa Gaffney Cline sobre a certificação dos reservatórios do poço Franco, que será utilizado no processo de capitalização da Petrobras. O relatório final será entregue à Agência no final do mês. A ANP repassará todo o material ao governo federal. Minutos atrás, os papéis PN da Petrobras cediam 2,60%, a R$ 26,96, enquanto as ações PNA da Vale recuavam 0,24%, a R$ 44,17.

Entre as principais altas do Ibovespa figuravam ações ligadas ao consumo doméstico, como Natura ON (4,33%, a R$ 45,27), B2W ON (2,07%, a R$ 29,48) e Souza Cruz ON (1,80%, a R$ 77,78). Na trajetória oposta, as maiores quedas partiam de Embraer ON (-3,06%, a R$ 11,37), Petrobras ON (-3,14%, a R$ 30,52) e Brasil Ecodiesel ON (-4,25%, a R$ 0,90). No mercado cambial, a moeda americana opera em alta, pela primeira vez em cinco sessões. Há pouco, o dólar comercial avançava 0,45%, a R$ 1,761 na venda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.