Tamanho do texto

O mercado brasileiro segue o ritmo das bolsas americanas, que mostraram volatilidade ao longo da primeira etapa dos negócios

Pelo sexto pregão consecutivo, as ordens de vendas prevalecem sobre as compras na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O mercado brasileiro segue o ritmo das bolsas americanas, que mostraram volatilidade ao longo da primeira etapa dos negócios. Por volta das 14h30, o Ibovespa perdia 0,23%, aos 64.657 pontos. O giro financeiro estava em R$ 3,067 bilhões.

Em Wall Street, no mesmo horário, enquanto o índice Dow Jones tinha desvalorização de 0,21%, o Nasdaq se depreciava em 0,32% e o S & P 500 apurava baixa de 0,14%. Na pauta do dia figuram apenas dados do mercado de trabalho americano. Apesar da queda nos novos pedidos de seguro-desemprego no país na semana passada, os investidores adotam cautela, na expectativa da agenda de fechamento da semana.

Amanhã, será divulgada mais uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos relativo ao segundo trimestre, e o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central do país) ainda irá discursar. De volta ao mercado local, as ações de maior peso sobre o Ibovespa acompanham a alta dos preços das commodities nesta sexta-feira. Minutos atrás, os papéis PNA da Vale subiam 0,78%, a R$ 41,25, enquanto as ações PN da Petrobras avançavam 0,38%, a R$ 26,18.

A ministra-chefe da Casa Civil, Erenice Guerra, afirmou hoje que ainda está no âmbito técnico a decisão sobre o preço do barril de petróleo a ser utilizado como referência na cessão onerosa de até 5 bilhões de barris pela União à Petrobras.

Ao ser questionada se preço do barril está na faixa de US$ 8, como vem sendo divulgado pela imprensa, Erenice foi taxativa ao afirmar que ainda não há nenhuma definição. Há pouco, as maiores altas do Ibovespa partiam, mais uma vez, dos papéis PNA da Braskem (3,20%, a R$ 15,79), seguidos das ações ON da MMX (3,02%, a R$ 12,93) e PN da Cemig (2,16%, a R$ 27,33). No sentido oposto, as principais baixas partiam de Telesp PN (-2,40%, a R$ 38,49), B2W ON (-2,76%, a R$ 28,15) e MRV ON (-3,27%, a R$ 14,46). No mercado cambial, a moeda americana continua a perder força para as principais divisas mundiais, inclusive a brasileira. Há pouco, o dólar comercial recuava 0,28%, para R$ 1,761 na venda.

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.