O nível de pontos foi o mais alto desde 2 de junho de 2008

A Bolsa de Valores de São Paulo fechou esta segunda-feira em alta de 0,22%. O Ibovespa encerrou o pregão cotado em 71.289 pontos e o volume financeiro negociado foi de R$ 5,27 bilhões. Os investidores se mantiveram na ponta compradora de ações pela sexta sessão seguida, o que levou o principal índice da Bovespa a nova máxima em 22 meses. O nível de pontos foi o mais alto desde 2 de junho de 2008.

Em Wall Street, o índice Dow Jones subia 0,43% e o Nasdaq ganhava 1,12%.

O otimismo dos agentes ganhou novo impulso com dados favoráveis de emprego nos Estados Unidos, divulgados na sexta-feira, e com indicadores referentes ao setor de serviços, revelados hoje.

Além disso, a alta dos preços das commodities está se refletindo em ganhos para os papéis ligados aos setores de siderurgia e mineração. Segundo analistas, a bolsa brasileira está preparada para buscar o recorde histórico de 73.516 pontos, de maio de 2008.

"Após um primeiro trimestre onde dúvidas relevantes apareciam no radar econômico, trazendo volatilidade aos mercados e valorização do dólar, um segundo trimestre se descortina num tom mais otimista", comentam na manhã desta segunda-feira os economistas da Gradual Investimentos.

Nesta segunda, a recuperação do mercado de trabalho norte-americano em março, cujos dados foram divulgados na sexta-feira, trouxe um viés positivo aos negócios. Embora tenha ficado abaixo do esperado pelo mercado, o dado sobre o mercado de trabalho norte-americano (payroll) divulgado na sexta-feira nos Estados Unidos trouxe alívio aos negócios, ao mostrar a criação de 162 mil vagas, o maior aumento no mercado de trabalho norte-americano em três anos.

O índice de atividade no setor de serviços nos Estados Unidos do Instituto para Gestão de Oferta (ISM) subiu para 55,4 em março, de 53 em fevereiro, superando a expectativa dos economistas de 53,5. O subíndice de emprego avançou para 49,8 em março, de 48,6 em fevereiro; o subíndice de preços avançou para 62,9 em março, de 60,4 em fevereiro; o subíndice de novas encomendas subiu para 62,3 em março, de 55 em fevereiro.

Bolsas asiáticas

Em dia de feriado nos principais mercados asiáticos, as Bolsas locais encerraram em alta. Não houve negociações em Hong Kong, China, Taiwan e Austrália.

Dólar

O dólar caiu pelo quinto dia seguido frente ao real nesta segunda-feira, em uma sessão marcada pelo bom humor externo e pelo volume reduzido. A moeda norte-americana caiu 0,34%, para R$ 1,763. É o menor patamar de fechamento desde 12 de março. No ano, porém, o dólar acumula alta de 1,15%.

(Com Agência Estado, Valor Online e Reuters)

    Leia tudo sobre: Bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.