Os preços do algodão tiveram forte alta na Bolsa de Nova York, ontem, sustentados por fundos de investimento

selo

Os preços do algodão tiveram forte alta na Bolsa de Nova York, ontem, sustentados por fundos de investimento. O contrato dezembro, o mais negociado, subiu 2,38% para 89,49 centavos de dólar por libra-peso. No pico do dia, a fibra registrou o maior preço em dois anos: 89,91 centavos, Esse mercado tem atraído investidores por causa do crescimento do consumo justo no momento em que os estoques mundiais estão no menor nível em 14 anos. Nem a proximidade da colheita da nova safra nos Estados Unidos tem arrefecido o ânimo dos compradores. O país vai colher 4,03 milhões de toneladas de algodão em 2010/11, aumento de 52% sobre a safra passada. Os especuladores contam com outros fatores que podem sustentar os preços do produto, como as inundações no Paquistão, que dizimaram 16% da produção do país, quarto maior produtor mundial. Ainda em Nova York, as cotações do cacau foram na contramão da maioria dos mercados agrícolas e caíram. O contrato dezembro fechou com baixa de 0,62%, em US$ 2.735 por tonelada. A expectativa de uma grande safra na Costa do Marfim, maior produtor mundial, tem pressionado o valor da amêndoa há algumas semanas. O aquecimento da demanda, contudo, pode dar sustentação aos preços. A Organização Internacional do Cacau (Icco) estimou déficit de 72 mil toneladas na safra mundial 2010/11.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.