Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Fundo soberano já tem autorização para comprar dólares

As diretrizes do investimento do fundo foram definidas em reunião do conselho deliberativo do Fundo, conforme antecipou o iG

Reuters |

O Fundo Soberano foi autorizado a adquirir dólares no mercado em volume ilimitado por meio de operações que não terão impacto sobre a meta fiscal do governo, informou o Ministério da Fazenda nesta segunda-feira.

O sinal verde para a compra de moeda estrangeira foi dado na sexta-feira, quando o Conselho Deliberativo do Fundo Soberano, formado pelos ministros da Fazenda e Planejamento e o presidente do Banco Central, realizou sua primeira reunião, disse o Ministério. "As aplicações financeiras do FSB não terão impacto sobre o orçamento, já que se tratam de gestão de recursos do Tesouro Nacional, não constituindo despesa pública", afirmou a Fazenda em nota.

Nas últimas semanas, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, expressou por reiteradas vezes preocupação com a valorização recente do real e afirmou que o fundo soberano é um dos instrumentos do governo para conter esse processo. O dólar acumula queda de 1,65% no mês, pressionado pela bilionária oferta de ações da Petrobras e por diversas outras emissões de títulos feitas por empresas brasileiras no exterior.

O fundo tem hoje ativos no valor de R$ 17,9 bilhões, mas esse não é um limite para a compra de dólares, já que o governo poderá fazer novas emissões de dívida para garantir recursos extras para as compras de moeda. Ao contrário do que ocorre nos leilões do Banco Central, o governo não terá de informar o mercado quando o Fundo Soberano for atuar no câmbio.

Um profissional de mercado, que preferiu não ser identificado, disse nesta segunda-feira que a mesa de câmbio do Banco do Brasil ainda não demonstrou ter realizado compras relacionadas ao fundo.

Confira o comunicado da Fazenda na íntegra:

"Fundo Soberano do Brasil (FSB) poderá adquirir moeda estrangeira

Foi realizada na sexta-feira, 17/09/2010, a primeira reunião do Conselho Deliberativo do Fundo Soberano do Brasil (CDFSB), formado pelos ministros de Estado da Fazenda, do Planejamento, Orçamento e Gestão, e pelo presidente do Banco Central do Brasil.

O Conselho define as diretrizes de investimentos do Fundo Soberano do Brasil (FSB) e sua política de aplicação.

Foram aprovados o Regimento Interno do Conselho, conforme dispõe o art. 3º, inciso XI, do Decreto 7.113, de 19 de fevereiro de 2010, e a autorização para que o Fundo Soberano do Brasil (FSB) faça aplicações em moeda estrangeira.

Não há limite para as operações em moeda estrangeira. As aplicações financeiras do FSB não terão impacto sobre o orçamento, já que se tratam de gestão de recursos do Tesouro Nacional, não constituindo despesa pública.

Com as deliberações, o Gestor do FSB fica autorizado a adquirir moeda estrangeira para realizar as referidas aplicações."

(com iG)

 

 

Leia tudo sobre: câmbiofundo soberano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG