Washington, 17 jun (EFE).- A publicação dos testes de solvência dos bancos europeus é uma medida muito positiva que dissipará a incerteza nos mercados e evitará "dificuldades adicionais", disse hoje José Viñals, representante de assuntos financeiros do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Washington, 17 jun (EFE).- A publicação dos testes de solvência dos bancos europeus é uma medida muito positiva que dissipará a incerteza nos mercados e evitará "dificuldades adicionais", disse hoje José Viñals, representante de assuntos financeiros do Fundo Monetário Internacional (FMI). Os líderes da União Europeia (UE) entraram em acordo hoje que esses testes serão divulgados no máximo na segunda metade de julho. Viñals disse à imprensa que a publicação "será um passo muito positivo para reduzir as incertezas, já que os mercados têm uma visão exageradamente pessimista dos bancos". Ele reconheceu que os mercados interbancários, por meio dos quais os bancos se emprestam uns a outros, estão sofrendo "tensões" pelas dúvidas sobre a saúde financeira das entidades. Por isso, a publicação dessas provas ajudará a acalmá-los. Viñals disse não compartilhar com o temor de uma crise bancária na Europa e afirmou que a definição de como funcionará o mecanismo de estabilização, desenhado para respaldar a dívida dos países da zona do euro, e a divulgação da informação sobre os bancos "contribuirão para evitar dificuldades adicionais". Hoje foi divulgado que o Banco Santander foi a entidade que obteve uma melhor qualificação nas provas de resistência realizadas pelo Comitê Europeu de Supervisores Bancários. Em segundo lugar, ficou o também espanhol Banco Bilbao Vizcaya Argentaria (BBVA). EFE cma/ab/pb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.