No acumulado do ano, investidor externo registra saída de R$ 1,282 bilhão

Depois de registrar um resultado positivo de R$ 3,151 bilhões em março, o saldo de atuação do investidor estrangeiro na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a ficar negativo em abril, desta vez em R$ 1,078 bilhão. O total, resultado de compras no valor de R$ 38,547 milhões e de vendas de R$ 39,625 bilhões, ajuda a explicar a queda de 4,04% do Ibovespa no mês passado.

Contribuindo também para a baixa do índice em abril, os investidores institucionais apresentaram vendas R$ 678,2 milhões maiores do que as compras no período. Em março, o saldo de atuação dessa modalidade de investidor havia ficado positivo em R$ 147,5 milhões. Na outra ponta, as compras das pessoas físicas em abril ultrapassaram as vendas em R$ 777,2 milhões. No mês anterior, o saldo de atuação dos pequenos investidores na Bovespa havia ficado deficitário em R$ 2,076 bilhões.

Em abril, os investidores institucionais continuaram com o primeiro lugar na lista de participação na Bovespa, respondendo por 34,6% de todas as compras e vendas no período. Em segundo lugar, os estrangeiros, com 28,25%, ultrapassaram as pessoas físicas - que ficaram com uma fatia de 25,42% no mês passado. Apenas na última semana de abril, o investidor estrangeiro retirou R$ 1,008 bilhão da Bovespa. No período, o principal índice do mercado acionário brasileiro recuou 2,85%.

O saldo de atuação do não residente vem caindo há oito dias, período em que as vendas superaram as compras em R$ 1,393 bilhão. Somente na sexta-feira (30), quando o Ibovespa caiu 0,66%, as vendas dos estrangeiros superaram as compras em R$ 84,8 milhões. No acumulado do ano, o saldo do investidor não residente está negativo em R$ 1,282 bilhão. Vale notar que as vendas dos estrangeiros haviam superado as compras em R$ 2,1 bilhões em janeiro e em R$ 1,255 bilhão em fevereiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.