SÃO PAULO - Depois de tirar mais de R$ 1,2 bilhão da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) em fevereiro, os investidores estrangeiros começaram o mês de março recompondo posições. Nos três primeiros dias do mês, o saldo de negociação estava positivo em R$ 688 milhões.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237561533345&_c_=MiGComponente_C

Dando entrada ao não residente, as pessoas físicas aparecem com os grandes vendedores, acumulando saldo negativo de R$ 606 milhões nos primeiros pregões de março.

Os pequenos investidores seguem como maiores agentes da Bovespa, respondendo por 31,49% de todas as compras e vendas realizadas no período.

Mantendo o tom de fevereiro, os investidores institucionais apresentaram compras R$ 160 milhões superiores às vendas e são o segundo maior agente da bolsa, com participação de 30,51%.

Leia mais sobre: Bovespa

    Leia tudo sobre: bovespa
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.