SÃO PAULO - As bolsas europeias fecharam em alta nesta quarta-feira, ajudadas pelo bom desempenho das empresas de commodities e pelo resultado do PIB, apesar do rebaixamento do rating da Irlanda pela Fitch

. Em Londres, o FTSE 100 avançou 0,81%, para 5.681 pontos; em Paris, o CAC 40 ganhou 0,88%, para 3.765 pontos; e em Frankfurt, o DAX subiu 0,88%, para 6.271 pontos. Depois das medidas anunciadas ontem pelo Banco do Japão para tentar reativar a economia do país, o investidores estão otimistas com a possibilidade de as reuniões de amanhã do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco da Inglaterra (BoE) também anunciarem medidas de estímulo. As ações de mineradoras lideraram os ganhos pelo segundo dia consecutivo. Anglo American ganhou 4,2% e Antofagasta subiu 3,5%. Os papéis da EasyJet dispararam 12% depois que a companhia aérea anunciou que seus resultados deverão superar a previsão inicial. Também no setor aéreo, British Airways avançou 4% após detalhar o plano para a joint venture com Iberia e American Airlines. O principal dado do dia foi a divulgação do PIB da zona do euro, que cresceu 1% no segundo trimestre, em relação aos três meses antecedentes, quando registrou expansão de 0,3%. Na União Europeia, o Produto Interno Bruto (PIB) também apresentou ampliação de 1% entre abril e junho, seguindo avanço de 0,4% no trimestre inicial de 2010. Além disso, o mercado foi informado de que a Fitch reduziu o rating da Irlanda de "AA-" para "A+" por causa dos altos custos do socorro aos bancos do país e por causa das perspectivas econômicas incertas. Esses motivos também foram citados ontem pela Moody´s, que alertou da possibilidade de cortar a nota de crédito irlandesa. (Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.