SÃO PAULO ¿ O Santander Universidades e o Universia Brasil premiaram na noite desta terça-feira, em São Paulo, oito universitários, pós-graduandos e professores doutores vencedores dos Prêmios Santander de Empreendedorismo e de Ciência e Inovação. Cada um deles receberá R$ 50 mil para investir em seu projeto.

De acordo com os organizadores, os prêmios visam a estimular a atitude empreendedora e a pesquisa científica no meio acadêmico, revelando novos talentos que irão beneficiar a sociedade brasileira com a implementação de seus projetos.

Os oito vencedores foram selecionados entre os 20 finalistas de todo o País, homenageados em cerimônias regionais em Porto Alegre, Recife e São Paulo. Os prêmios tiveram 2.116 inscritos nesta quinta edição, um crescimento de 11% comparado ao ano passado. Os ganhadores  destacaram-se pela inovação das propostas, viabilidade técnica e potencial para gerar riquezas, entre outros critérios avaliados.

A cada ano, o volume de projetos inscritos se torna mais expressivo, o que revela a grande capacidade empreendedora do País e o potencial das nossas universidades de gerar inovações, contribuindo para o desenvolvimento social e econômico, afirma Jamil Hannouche, responsável pelo Santander Universidades no Brasil.

Sustentabilidade

Segundo Ricardo Fasti, diretor geral do Universia Brasil, o conceito de sustentabilidade tem se mostrado cada vez mais presente nos projetos inscritos. "A gente percebe na geração histórica uma preocupação crescente nessa questão do impacto social e ambiental", afirma.

Entre os ganhadores deste ano, está, por exemplo, o projeto do engenheiro eletricista Demercil de Souza Oliveira Jr., pesquisador-doutor da Universidade Federal do Ceará, que trata da utilização de pequenos sistemas eólicos para consumidores afastados da rede elétrica convencional.

Outro projeto premiado é do agrônomo Dante Pazzanese Lanna, da Universidade de São Paulo, que, por meio da criação de um software que administra a alimentação do gado, pretende elevar a eficiência da pecuária brasileira, possibilitando reduções de custos para produtores e frigoríficos, com impactos para os consumidores, além de melhorar a gestão ambiental do setor.

Projetos vencedores

O Prêmio de Empreendedorismo está dividido em quatro categorias: Biotecnologia, Indústria, Cultura e Educação e Tecnologia da Informação e Comunicação. Já o Prêmio de Ciência e Inovação é destinado às áreas de Saúde, Tecnologia da Informação e Comunicação, Biotecnologia e Indústria. Veja os ganhadores:

Prêmio de Empreendedorismo

Biotecnologia: Mariana de Oliveira Diniz, da Universidade de São Paulo

Indústria: Marcio Rogerio da Silva, da Universidade De São Paulo

Cultura e Educação: Manuela Uzai Knauer Bastone, da Universidade Candido Mendes

Tecnologia da Informação e Comunicação: Welkey Costa do Carmo, da Universidade Federal Do Rio Grande Do Norte

Prêmio de Ciência e Inovação

Saúde: Nelson de Luccia, da Universidade de São Paulo

Tecnologia da Informação e Comunicação: Dante Pazzanese Duarte Lanna, Universidade de São Paulo

Biotecnologia: Maria Claudia Colla Ruvolo Takasusuki, da Universidade Estadual de Maringá

Indústria: Demercil de Souza Oliveira Junior, da Universidade Federal do Ceará.

Leia mais sobre: empreendedorismo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.