Estatal levantou recurso com a Corporación Andina de Fomento, em conjunto com BBVA, Santander e HSBC. Empresa precisa de US$ 4 bi

A Corporación Andina de Fomento (CAF) divulgou nesta sexta-feira que aprovou um financiamento de US$ 500 milhões para a Eletrobras.

O empréstimo, disse a CAF, foi feito "em conjunto com um importante número de bancos". Do total, US$ 125 milhões  correspondem a um aporte da própria CAF e US$ 375 milhões de um grupo de bancos composto por BBVA, Santander e HSBC.

A estatal brasileira já havia informado que negociava com a CAF, e que o valor de captação de US$ 500 milhões com o banco de fomento andino já tinha sido aprovado pelo Conselho de Administração.

O empréstimo se insere no esforço da Eletrobras de levantar US$ 4 bilhões para equilibrar seu balanço com os recebíveis da usina binacional de Itaipu.

"Com esta operação, a CAF continua com o apoio que vem dando ao setor elétrico brasileiro, que tem sido declarado como estratégico por parte do governo federal do país", disse em nota o presidente do banco de fomento, Enrique García. Os empréstimos aprovado pela CAF para a Eletrobras nos últimos anos superam US$ 1,3 bilhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.