Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Dólar sobe quase 3% e se aproxima de R$ 1,90

SÃO PAULO - A aversão a risco só aumenta no decorrer do pregão desta quinta-feira, conforme os investidores não veem saída fácil para os problemas que ameaçam o euro e toda a Europa. Fora isso, os agentes lidam com notícias sobre novas proibições de vendas a descoberto podem ser adotadas na Europa.

Valor Online |

Por volta das 11h30, o dólar comercial subia 2,82%, a R$ 1,888 na compra e R$ 1,890 na venda. Na máxima, a moeda saiu a R$ 1,899. No mercado futuro, o dólar com vencimento para junho, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), avançava 3,30%, a R$ 1,8935. O VIX, índice que mede a volatilidade das opções de ações nos EUA, e é visto como um termômetro da aversão ao risco, saltava 20%, para a linha dos 43 pontos, a maior desde abril de 2009. No câmbio externo, o euro voltou perder valor para o dólar. Entre as commodities, o barril de WTI operava baixo dos US$ 68 o barril. Nas bolsas, o estrago também é grande. O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), caía mais de 3%. Em Wall Street, Dow Jones e Nasdaq caíam 2,76% e 3,23%, respectivamente. (Eduardo Campos | Valor)

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG