O dólar comercial abriu em alta, mas inverteu a trajetória e encerrou em baixa de 0,39% nesta terça-feira, negociado a R$ 1,781 para venda, o menor patamar desde 19 de janeiro (R$ 1,774). Na segunda-feira, a moeda norte-americana fechou a R$ 1,788 para venda, em valorização de 0,11%.

A diretora de câmbio da AGK Corretora, Miriam Tavares, ressaltou nesta terça-feira que "os mercados financeiros globais seguem voláteis, porém, com os preços dos ativos financeiros dentro de patamares previsíveis e relativamente estáveis, alternando o viés positivo com o negativo".

Bolsas

No mercado acionário brasileiro, a Bolsa de Valores de São Paulo abriu em baixa, mas operava em alta durante a tarde. Em um dia fraco de indicadores, com as atenções voltadas ao encontro de Barack Obama com o primeiro ministro da Grécia, George Papandreou, o Ibovespa subia 1,99% às 16h24, aos 69.938 pontos. Na segunda-feira, o índice fechou em baixa de 0,39%.

No Brasil, o destaque é o anúncio das medidas para o novo marco regulatório da mineração, que será feito pelo ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, às 15 horas. O objetivo das medidas é acelerar a exploração e a produção de lavras - hoje, muitas empresas retardam a produção para aguardar a valorização das terras.

O governo quer impor prazos para que as empresas que recebem autorizações comecem a produzir. A menos que o governo anuncie um aumento dos royalties do setor - o que é considerado pelos analistas pouco provável -, dificilmente as medidas que serão divulgadas hoje terão impacto nas ações da Vale. "O mais importante para os papéis da Vale, para o bem ou para o mal, são os indicadores econômicos da China", afirma o estrategista-chefe da SLW Corretora, Pedro Galdi.

As ações da CSN, que ontem lideraram as altas do Ibovespa, seguem no radar dos investidores. A siderúrgica informou nesta manhã que as vendas internas de aço devem crescer 30% este ano, em comparação com 2009. Segundo o diretor comercial da CSN, Luiz Fernando Martinez, a empresa espera vender 5 milhões de toneladas em 2010, 85% desse total no mercado interno.

Grécia

O primeiro ministro grego encerra hoje um giro de cinco dias por capitais estrangeiras. O objetivo da Grécia é obter apoio para superar sua crise econômica.

Hoje, informações atribuídas a autoridades gregas dão conta de que o país planeja captar outros 10 bilhões de euros neste mês. Recentemente, a Grécia foi ao mercado e conseguiu 5 bilhões de euros. Em Portugal, o governo tenta convencer a oposição a apoiar seu plano de ajuste fiscal.

Ásia

Na Ásia , a maioria dos mercados fechou com leve elevação nesta terça-feira. Os investidores decidiram andar de lado, no compasso dos resultados das bolsas dos Estados Unidos e da Europa.

(*Com informações da Agência Estado)

Leia mais sobre: mercados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.