SÃO PAULO - A taxa de câmbio continua oscilando próximo da estabilidade, mostrando a falta de incentivo tanto para compra quanto para a venda. Por volta das 14h20, o dólar comercial registrava baixa de 0,11%, a R$ 1,756 na compra e R$ 1,758 na venda.

SÃO PAULO - A taxa de câmbio continua oscilando próximo da estabilidade, mostrando a falta de incentivo tanto para compra quanto para a venda. Por volta das 14h20, o dólar comercial registrava baixa de 0,11%, a R$ 1,756 na compra e R$ 1,758 na venda. No mercado futuro, o dólar com vencimento em setembro, negociado na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), mostrava queda de 0,05%, a R$ 1,7685. Essa falta de rumo não é exclusividade do câmbio. Nas bolsas, a situação é parecida. Em Wall Street, o Dow Jones reduziu os ganhos do dia a 0,20%, e, por aqui, o Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), defendia leve alta de 0,08%. Algum rumo mais definido para o dólar no mercado externo. Dados positivos sobre a economia americana, como criação de vagas em julho e aumento da atividade no setor se serviços, deram força à moeda brasileira. O Dollar Index, que mede o desempenho da divisa americana ante uma cesta de moedas, subia cerca de 0,60%, para a linha dos 81 pontos. Ontem, o índice tinha recuado para a casa de 80,40 pontos, menor linha desde abril. Já o euro segue em baixa e volta a ser negociado a US$ 1,31. (Eduardo Campos | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.