Melhora do humor externo e expectativas renovadas sobre capitalização da Petrobras pressionam câmbio

Com ajuda da forte melhora do humor externos e da renovada expectativa de que a capitalização da Petrobras pode ter um desfecho, o dólar comercial começou o mês de setembro abaixo do "piso" de R$ 1,75, que era respeitado desde maio. Dados preliminares apontam que o dólar comercial caiu 0,56%, e encerrou o dia negociado a R$ 1,745 na compra e na R$ 1,747 na venda. Na terça-feira, a moeda caiu 0,17%, para R$ 1,757.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.