Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Dólar cai 0,41% mas fecha acima de R$ 1,70 pelo 5º dia

Para operadores, cautela deve predominar nas mesas de negociação com eleições no Brasil e para o Congresso americano

AE |

selo

O mercado de câmbio local acompanhou de perto a oscilação do dólar no exterior e, apesar da sua desvalorização ante as principais moedas, incluindo o real, a divisa dos EUA sustentou-se aqui acima do patamar de R$ 1,70 pelo quinto dia útil consecutivo.

 

O dólar comercial fechou em baixa de 0,41% a R$ 1,713 no mercado interbancário de câmbio. No mês, a divisa acumula alta de 1,24% e no ano, queda de 1,72%. Na BM&F, a moeda encerrou com declínio de 0,41% a R$ 1,7141. O euro comercial subiu 0,80% para R$ 2,384.

 

Segundo operadores consultados, o sentimento comum é de que, enquanto são esperados os resultados das eleições para presidente do Brasil (31/10) e para o Congresso dos EUA (2/11) e ainda a decisão do Federal Reserve (Fed, banco central americano) sobre o tamanho do afrouxamento quantitativo nos EUA, na próxima quarta-feira (3/11), a cautela deve predominar nas mesas de negociação.

Ademais, o governo brasileiro continua observando os acontecimentos externos relacionados ao câmbio e não descarta eventual nova ação, dependendo da intensidade dos estímulos norte-americanos à economia e dos resultados das recentes medidas cambiais adotadas.

 

Nos dois leilões de hoje, o Banco Central comprou dólares com taxas de corte de 1,7120 e de R$ 1,7133.

 

No mercado internacional, o dólar voltou a cair não só pela previsão de aumento no estoque da moeda no mundo, mas também por uma recuperação do euro a partir do indicador de sentimento econômico na zona do euro melhor que o esperado. O índice de sentimento econômico da zona do euro subiu para 104,1 em outubro, de 103,2 em setembro - o quinto mês seguido de alta, segundo a Comissão Europeia. O avanço firme acima de 100,0 sugere que a economia da área vai continuar crescendo nos próximos meses. Também serviu de estímulo à compra de ativos de maior risco, como o euro, a queda de 21 mil no número de novos pedidos de auxílio-desemprego feito nos EUA na semana passada para 434 mil, o menor desde a semana que terminou em 10 de julho.

 

Câmbio turismo

 

Nas operações de câmbio turismo, o dólar subiu 0,56% hoje para R$ 1,807 (venda) e R$ 1,687 (compra). O euro turismo ficou estável em R$ 2,48 (venda) e R$ 2,34 (compra).

Leia tudo sobre: ECONOMIAdólarcâmbio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG