Tamanho do texto

Pouco mais de 2% dos clientes bancários aderiram ao sistema do boleto eletrônico

São 3,3 milhões os clientes cadastrados no Débito Direto Autorizado (DDA), sistema que completou seis meses na ultima segunda-feira, dia 19, e tem por finalidade substituir os boletos impressos. Nesse período, foram gerados 81,4 milhões de boletos eletrônicos. Na comparação com o número total de clientes bancários, estimados em 140 milhões nos principais bancos, ainda é preciso avançar para aumentar a adesão. 

Segundo o professor de Finanças da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap), Marcos Crivelaro, o número é pequeno em relação ao total de clientes, mas mostra que o sistema está funcionando e evoluindo. Entre os meses de janeiro e março ocorreu uma elevação de 17% no montante de adesões, e 77% em relação ao número de boletos eletrônicos.

O gerente de produtos da Câmara Interbancária de Pagamentos (CIP), Kleber dos Santos, explica que o DDA poderia ter sua abrangência ampliada se as contas de água, luz e telefone, por exemplo, passassem a fazer parte do sistema. "A inclusão dessas contas está em estudo, já que cada uma tem um tipo de apresentação e regulamentação", explica Santos.

O professor da Fiap defende mais ações para atrair, principalmente, as pequenas e médias empresas a se associar aos bancos. Para Crivelaro, o consumidor deveria ser motivado a se cadastrar no sistema, cujas principais vantagem são a praticidade e a redução de documentos em papel. As instituições bancárias que operam o DDA oferecem como diferencial dispositivos de alerta toda vez que o cliente receber um novo boleto eletrônico.

Os correntistas do Banco do Brasil (com 1,2 milhão cadastros) podem optar por dois tipos de alertas. Eles recebem mensagens via celular ou são avisados todas as vezes que acessarem um terminal de autoatendimento ou ainda sua conta pela internet. Oferecem serviços de alertas por SMS e e-mail os bancos Santander (552 mil cadastros), Itaú Unibanco (570 mil) e Bradesco (900 mil). O cliente deve ficar atento à legitimidade das mensagens e, em caso de dúvida, deve entrar em contato com o seu banco.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.