Publicidade
Publicidade - Super banner
Mercados
enhanced by Google
 

Crédito puxa crescimento do setor de serviços, que avança 2,6%

O forte avanço do crédito, principalmente no final do ano, foi significativo para o crescimento de 2,6% do setor de serviços em 2009, o que contribuiu com R$ 1,8 bilhão para o resultado do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, divulgado nesta quinta-feira pelo IBGE. Dentro de serviços, o item intermediações financeiras e seguros, que engloba o crédito, além de outras operações de bancos, corretoras e seguradoras, subiu 6,5%, o maior aumento da categoria.

Redação Economia |

 

"O crescimento [das intermediações financeiras e seguros] reflete o aumento 15,1% em termos nominais do total das operações de crédito do sistema financeiro com recursos livres e direcionados e o bom desempenho dos seguros", segundo o IBGE. No final de 2009, as operações de crédito em relação ao PIB ultrapassaram 45% pela primeira vez na série histórica do Banco Central (BC), que começou em 1988.

Para o economista-chefe da Gradual Investimentos, Pedro Paulo Silveira, o crédito já vinha em uma tendência de alta, dadas as boas condições de liquidez e estímulos do Banco Central, mas no final do ano houve forte demanda, o que elevou a concessão de crédito no País. "O cenário de crédito estava positivo, mas foi a forte demanda por investimentos, tanto de empresas como de família, que fez com que os bancos conseguissem mais tomadores de crédito no final do ano passado", afirmou.

Segundo ele, esse movimento fica ainda mais evidente quando olhamos para os investimentos e para a formação bruta de capital fixo. "Toda a aquisição de estoques, aumento de maquinário e crescimento no setor de construção levaram o crédito a fluir de novo para as empresas", afirma. A taxa de investimento na economia brasileira no ano passado correspondeu a 16,7% do PIB, segundo o IBGE.

Ainda dentro do setor de serviços, atrás dos bancos e seguradoras ficou o item "outros serviços", com avanço de 5,1% no ano. Quando considerado apenas o quarto trimestre, as intermediações financeiras e seguros tiveram crescimento de 8,5% e também puxaram os serviços, que cresceram 4,6% em relação ao último trimestre de 2008.

 

Leia tudo sobre: bancoscréditopibseguros

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG