Arrecadação no mercado internacional de janeiro a julho soma R$ 15,5 bilhões. Total de 2006 a 2009 foi de R$ 14,3 bilhões

selo

As captações de bancos no mercado internacional no período de janeiro a julho superam o total registrado nos últimos quatro anos, informou hoje o vice-presidente da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), Alberto Kiraly. Os bancos responderam por US$ 8,8 bilhões (R$ 15,5 bilhões) do total de US$ 19,710 bilhões de emissões de bônus e medium term notes (MTNs) nos sete primeiros meses do ano. De 2006 a 2009, as instituições financeiras captaram US$ 8,1 bilhões (R$ 14,3 bilhões) por meio de bônus.

Kiraly disse não acreditar que o mercado internacional tenha se exaurido para captações por parte dos bancos. "Esperamos que as captações dos bancos continuem atraindo o interesse dos investidores, o que vai depender de não haver grande volatilidade no mercado", disse. Do total de operações de emissões externas, as empresas emitiram US$ 9,122 bilhões; o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), US$ 1 bilhão; e a República, US$ 788 milhões.

As maiores captações de renda fixa até julho foram feitas pela Votorantim (US$ 1,4 bilhão) e pela Vale (US$ 1,3 bilhão). Além do BNDES, Itaú Unibanco e Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) também captaram US$ 1 bilhão cada no exterior este ano. O total de captações externas - dívida e renda variável (via ADRs) - foi de US$ 22,994 bilhões de janeiro a julho, o que representa crescimento de 145,1% ante os sete primeiros meses de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.