WASHINGTON - A Câmara dos Estados Unidos aprovou nesta sexta-feira a maior reforma da regulação do setor financeiro desde a Grande Depressão, o que marca uma vitória no Congresso para o governo do presidente Barack Obama e para o partido democrata.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575570440&_c_=MiGComponente_C

O Senado deve debater reformas semelhantes ao longo do ano que vem, e a Câmara aprovou o projeto de lei de 1.279 páginas desenvolvido nos meses após a crise de crédito do ano passado, que convenceu democratas da necessidade de uma reforma urgente sobre a regulação do setor financeiro.

A lei cria um conselho entre agências para fiscalizar riscos sistêmicos na economia, além de reforçar as regulações sobre hedge funds e agências de classificação de risco e expor a política monetária do Federal Reserve a um escrutínio sem precedentes por parte do Congresso, entre outras reformas.

Leia mais sobre: finanças

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.