Resultado é 4,7% maior que o registrado em igual período do ano passado

O Bradesco fechou o segundo trimestre de 2010 com lucro líquido de R$ 2,4 bilhões, um resultado 4,7% acima do registrado no mesmo período do ano passado. Na comparação com o primeiro trimestre deste ano, a alta foi de 14,4%.

O banco também informou um lucro líquido ajustado de R$ 4,602 bilhões no primeiro semestre de 2010, o que representa um crescimento de 16,4% ante o mesmo período de 2009. A rentabilidade sobre o patrimônio do banco foi de 22,8% nos seis primeiros meses deste ano.

No final de junho, a carteira de crédito do banco somava R$ 244,8 bilhões, 15% maior em 12 meses, informou o segundo maior banco privado brasileiro nesta quarta-feira. As operações com pessoas físicas totalizaram R$ 89,648 bilhões, o que representa uma alta de 20,7%, enquanto as operações com empresas atingiram o montante de R$ 155,141 bilhões, um crescimento de 12%. Os ativos totais encerraram junho com um total de R$ 558,1 bilhões, um aumento de 15,7%.

O patrimônio líquido em junho somou R$ 44,295 bilhões, um saldo 18,8% superior ao do mesmo período de 2009. O índice de Basileia do Bradesco alcançou 15,9%, acima dos 11% exigidos pelo Banco Central (BC). O índice mede quanto o banco pode emprestar em operações de crédito sem comprometer seu capital.

De acordo com o balanço divulgado hoje, o setor de seguros e previdência continuou com peso relevante dentro dos resultados do Bradesco, respondendo por 31% do lucro líquido do segundo trimestre, o equivalente a R$ 1,404 bilhão. O restante (R$ 3,198 bilhões) está ligado às atividades financeiras.

A média de seis previsões de analistas apontava para lucro líquido de R$ 2,265 bilhões no segundo trimestre em termos recorrentes. Não ficou imediatamente claro se os números são comparáveis.

 (Com agências)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.