No total, o banco lançou R$ 4 bilhões em letras em 2010; papéis visam captação de recursos para o longo prazo

selo

O Bradesco fez uma nova emissão de letras financeiras no terceiro trimestre, captando R$ 500 milhões na operação. Com isso, a instituição já lançou R$ 4 bilhões em letras em 2010. Esses papéis foram criados pelo governo no fim de 2009 para que os bancos captem recursos de prazo mais longo.

"As letras financeiras que emitimos têm sido voltadas mais para investidor institucional e, com elas, se consegue alongar a captação com taxas mais competitivas", disse o vice-presidente executivo do Bradesco, Domingos Ferreira de Abreu, que participa hoje de teleconferência com a imprensa para apresentar os resultados do banco no segundo trimestre.

As captações do Bradesco somaram R$ 306,4 bilhões no terceiro trimestre, expansão de 5,6% ante o trimestre anterior e de 18,6% em 12 meses. Do total, os depósitos a prazo responderam por R$ 100 bilhões e os de poupança por R$ 50 bilhões. Sobre uma eventual emissão em reais, seguindo os passos do governo brasileiro, Abreu diz que o banco também pode fazer uma operação nesse sentido, embora nada esteja em estudo no momento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.